Monthly Archives: março 2013

Gol o queridinho do Brasil

Neste ano de 2012 ,o Brasil bateu mais um recorde de vendas no setor automotivo. Segundo o balanço feito pela Federação Nacional da Distribuição dos Veículos Automotores, a venda de carros e comerciais leves atingiu a o numero de 3.801.859 veículos vendidos, crescimento de 4,6% diante de 2011, com 3.632.842 unidades. As marcas que mais se destacaram foram a Fiat e a Volkswagem este ano.


Com a liderança suprema o Gol, foi anunciado como o carro mais vendido nos últimos 26 anos no Brasil .
Garantido a preferencia o Gol que também pode ser chamado de o carro preferido dos brasileiros já a muito tempo, neste ultimo ano atingi a marca de 103 mil unidades vendidas ele é um modelos bastante conhecidos dos compradores, mas o importante para manter essa preferencia foram as contantes evoluções sofridas pelo modelo durante todos estes anos em que ele existe no mercado, sobretudo em relação ao seu design.
Sua fama de economico e atestadas por mecanicos de
centro automotivo

O segundona preferencia nacional e o Uno, com 94 mil exemplares vendidos, segundo pesquisa da Fenabrave .Consultamos analistas para descobrir quais os segredos dos dez veículos mais vendidos no ano.
O que torna a compra de um automovel 0km extremamente atrativa e que além das facilidades de parcelamentos disponiveis um carro novo é quase que garantido que durante um bom tempo seu automovel não necessitara
serviços de oficina mecânica
No topo da lista dos 30 carros leves excluindo as picapes e SUVs, preferidos pelos brasileiros, apenas o Agile que ficou em9º lugar destoa do perfil do automovel que já está há muitos anos no mercado, já que foi lançado pela GM em 2009.
Oculpando o décimo lugar está o Voyage, também da Volkswagen, que estreou 1981, e até hoje permanece entre os principais modelos escolidos na hora da compra.

Ar condicionado automotivo um critérios importantes para a sua escolha


Segurança e conforto tornaram se critérios importantes quando o consumidor vai escolher seu carro novo, além do custo e beneficio do veículo.
esse fato vem contribuído para o crescimento do interesse na avaliação nas condições de conforto dos passageiros de carro obrigando às montadoras a utilizarem métodos de avaliação de conforto que mostrem o mais próximo a sensação dos passageiros quando estiverem ocupando o carro.
Quando falamos de conforto térmico devemos observar que para alguém estar termicamente confortável é preciso que ela esteja com todo o corpo confortável,
Um problema que encontramos quando o assunto é conforto térmico em
carros e o fato do ambientes em veículos automotivos serem fortemente não homogêneos.
Dentro de um automóvel ocorrem variações constante de temperatura e velocidade do ar, com grandes divergências de temperatura e transientes durante o processo de resfriamento e aquecimento. Em um carro as saídas de ar geralmente são estreitas o que prejudica a circulação do ar e se o equipamento não estiver ajustado isso causara danos a saúde.

Consciência no descarte de pneus


Uma das formas de minimizar os problemas ambientais causados pelo descarte de pneus é através da legislação do país que tem poder de obrigar as empresas a dar um fim ecologicamente correto aos pneus inutilizado.

Atualmente existem alguns métodos de reutilização e reciclagem,o problema que esse processo é voltado as industrias dificultando o acesso a reciclagem para a população comum, já que existem poucos pontos de coleta
O pneu tem um papel triste durante sua vida causa impacto, se utilizado libera fragmentos ao ar que provocam reações alérgicas ao ser humano , no fim de sua vida útil, tornam-se entulhos difíceis de serem eliminadas, pois são produzidos com objetivo de ser resistente além da dificuldade de serem armazenados devido ao seu tamanho. Por não haver local para descarte, os aterros sanitários recebem pneus inteiros, que por causa disso continuam sendo abandonados clandestinamente, gerando doenças e degradações do meio ambiente. Apesar de vedada o descarte de pneus no meio ambiente,como o abandono ou lançamento em corpos d’água, terrenos baldios ou alagadiços, a disposição em aterros sanitários e a queima a céu aberto.
A queima a céu aberto dos resíduos pneumáticos contamina o ar com uma fumaça altamente tóxica composta de carbono e dióxido de enxofre, além de poluir o solo por liberar grande quantidade de óleo que se infiltra e contamina o lençol freático.
Os pneus não são biodegradáveis e a decomposição total deles leva, por volta de 600 anos. a queima dos pneus também gera uma ameaça de contaminação ao solo e aos lençóis freáticos,.
Quando os pneus são jogados em córregos,ou rios, causando enchentes, inundações além das doenças eminentes a este tipo de situação como destaque ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, doença endêmica no Brasil e ambiente propício para proliferação de roedores que, entre inúmeras doenças, transmitem a leptospirose.
Existem formas de reuso de pneus muito criativas como por exemplo, moveis,  obras de artes e telhas para construção, basta ter consciência e bom senso que todos podemos a diminuir os impacto causados pelos pneus